27/01/2010

Santa Cruz

Eu sempre tive uma estranha sensação, toda vez que entrei no Shopping Santa Cruz. Nunca falei nada, afinal de contas, quando você se diverte e vive a presença dos amigos, as ansiedades mais sutis se perdem em meio às brincadeiras. Contudo, hoje, em uma conversa, descobri o motivo das minhas apreensões subconsicentes. O prédio em que se instala toda a rede de comércio do shopping foi construído com base de estruturas pré-fabricadas. Os pré-moldados são de maior agilidade nas obras, trazem economia dos materiais e mão de obra, e também da qualidade do concreto e armações que são calculadas e acompanhadas de perto por especialistas. Quanto mais rápido a obra estiver pronta, menores serão os gastos e mais rápido será o retorno.
Aliando o projeto ao método construtivo, podem-se ter vãos maiores, usando menos material e pés direitos amplos.
Todo esse planejamento funcionaria, como foi no caso de outras construções do tipo (Wal-Mart da Avenida Jabaquara, Tatuapé Garden II da Avenida dos Bandeirantes, etc.). Exceto pelo pequeno detalhe de que o shopping está situado sobre a estação Santa Cruz do metrô.
O materia pré-fabricado é muito útil, mas sob o efeito das trepidações da rede metropolitana perde durabilidade - o material não resiste a longo prazo. No dia 26 de fevereiro de 2007 houve um desabamento no teto do subsolo. Outros dois acidentes também já ocorreram - em março de 2006 o teto do cinema desabou e em janeiro de 2002 um bloco de gesso caiu.
A probabilidade de novos acidentes acontecerem é incalculável - somando-se a trepidação do metrô e a vibração interna (resultado da frequência de pessoas circulando pelo shopping), temos a fórmula exata para mais uma situação de risco - e dessa vez só Deus sabe a que proporção o desastre pode chegar.

23/01/2010

Nossa Escolha

As pessoas são muito engraçadas. As situações definem abertamente nossas atitudes.
Há algum tempo atrás, tropas foram mandadas ao Afeganistão, ao Iraque, e uma guerra matou milhares de soldados americanos, crianças e adultos afegãos, talibãs, e espectadores inocentes. Em 2009, Barack Obama recebeu o prêmio Nobel da Paz "pelos extraordinários esforços para reforçar o papel da diplomacia internacional e a cooperação entre os povos". Houve críticas a esta atribuição. Um dos motivos é o reforço de tropas norte americanas no Afeganistão, por parte dele. A culpa de ter feito mais de 20.000 vítimas desde 2001, simplesmente não existe. Afinal, a justiça está sendo feita, 11 de setembro marcou o consciente coletivo.
Hilary Clinton participa ativamente da discussão de um plano de ação para o Haiti. O detalhe é que Hilary votou a favor da Guerra do Iraque.
Numa situação como essa, é claro que a justa e generosa união americana não poderia deixar de, gentilmente, auxiliar na reconstrução de um país já tão miserável, agora em total processo de degredação.
"Há interesse do ponto de vista político, geopolítico e conseqüentemente militar. E também o interesse com relação ao próprio controle econômico, em um território onde a força de trabalho é quase uma espécie de neoescravidão". diz o site da Radioagência NP sobre o interesse americano no Haiti.
Quando convém, crueldade. Quando convém, misericórdia. Tudo bem que ninguém é só bom e ninguém é só mal, mas quando a divergência de atitude se torna tão clara de acordo com os interesses específicos, eu começo a me perguntar sobre o aspecto humano dessa cadeia: como colocar a cabeça no travesseiro de noite? Será que todos nós podemos desenvolver em nossa própria personalidade essa tendência de favorecer nossos interesses? Caso sim, será que não podemos também, tomar como exemplo, mobilizações locais e globais em catástrofes desse tipo (veja Angra dos Reis, Santa Catarina, Furacão Katrina), em que todos se unem e ajudam como podem, para acrescentar em nossas personalidades esse despreendimento e fraternidade?
Pelo visto, o mundo está sob renovação. Nunca se viu uma sequência de catástrofes grandes e pequenas tão extensa. Está na hora de escolhermos um lado, agirmos até o fim, com a firmeza de nossas convicções.
Hilary Clinton discute plano de ação no Haiti (http://www1.folha.uol.com.br/folha/mundo/ult94u680408.shtml)

21/01/2010

Blog Maria Olímpia

Agora com novo endereço!

O blog ainda está em construção, mas o endereço é:
Não deixem de visitar! Beijos!

E as coisas foram acontecendo assim, como num roteiro muito bem planejado. Seus olhares eram silenciosos, mas eloqüentes, como se houvesse ali uma legenda que expressasse seus pensamentos. Sorrisos, lágrimas e os dois ao mesmo tempo eram tão freqüentes que em mais de uma situação ficava impossível determinar se o final daquela história seria trágico ou feliz. Ele sempre estava lá, exatamente na hora em que ela estava lá também. Seus diálogos eram embalados por música. Ela estava sempre bonita. Seu primeiro beijo foi em um pôr do sol chuvoso, em uma marquise rodeada por flores, ao som de um hit romântico dos anos 80. Quando o sol pôs-se totalmente no horizonte, fogos de artifício iluminavam o céu. E os acontecimentos tomaram o rumo esperado. E quando aquela voz masculina aveludada anunciou o sonho "E viveram felizes para sempre", e os créditos começaram a subir, eu perguntei ao Diretor Divino o porquê de não poder ser sempre assim. E quase pude ouvir Ele responder: "Que graça teria se todos os atores estrelassem a mesma história?". É, o Diretor divino é cheio de graça. Nos dois sentidos.

Doroth Nogueira.

A Princesa

Era uma vez uma princesa

tão romântica e apaixonada...
Finalmente encontrou seu príncipe,
aquele encantado do conto de fada.
Eis que ela descobriu,
que ele era só bela roupagem
Possuíra mais de uma princesa
e aderiu à sacanagem.
Os outros príncipes que encontrou
não possuíam muita essência
depois que ela reparou,
só assemelhavam na indecência.
E nem mesmo um nobre cavaleiro honrado
De bom coração e muito boa mente,
aceitou o amor da princesinha -
nunca seria boa o suficiente.
Foi aí que, desolada,
decidiu não fazer mais parte do mundo.
Seguiu sozinha e totalmente calada,
Caminhando lento, respirando fundo.
OBS: 'Ser uma Princesa é, também, na mesma proporção, ser uma GUERREIRA! É lutar com todas as suas armas pela honra, pelas causas de Deus, pela pureza e determinação de vida! É saber dizer um NÃO bem grande pras propostas do mundo, ainda que isso signifique que você não será compreendida por ninguém, ainda que signifique que o mundo irá lhe virar as costas, ainda que você se sinta sozinha e que pareça que “não é tão sério assim”.

20/01/2010

-

Não conseguia dormir,
sozinha na última madrugada.
Peguei papel, escrevi:
Os ares da noite me deixam inspirada.
Na cama de colchão frio,
só tive o cachorro para detrás das orelhas afagar.
No meu coração vazio,
nenhum ombro largo,
nenhum peito aberto onde me instalar.
Sei que não vale a pena,
fidelidade é um conto de fadas...
mas se tiver que ir, me atiro
de braços abertos e mãos desarmadas.

13/01/2010

video

Cartola - Amor Proibido (adaptação)

Sabes que vou partir
Com os olhos razos d'água
E o coração ferido
Quando lembrar de ti
Me lembrarei também
Deste amor proibido
Fácil demais fui presa
Servi de pasto em tua mesa
Mas fiques certo que jamais
Terás o meu amor porque não tens pudor
Faço tudo para evitar o mal
Sou pelo mal perseguido
Só me faltava era esta
Fui trair meu grande amigo
Mas vou limpar a mente
Sei que errei, errei inocente.

Cartola - Minha (adaptação)

Meu
Quem disse que ele foi meu? Se fosse seria rei, que sempre vinha aos sonhos meus.
Meu ele não foi um só instante, como mentiam as cartomantes - como eram falsas as bolas de cristal. Meu, repete agora esta cigana, lembrando fatos envelhecidos que já não ferem mais os meus ouvidos...

05/01/2010

Dúvida

Não é a certeza.

É a dúvida que mata.

video