16/11/2009

Poesia Sincera

De que vale tua rima
doce, que em mim ressoa
se nessa verdade amarga
teu coração pertence a outra pessoa?
Calo o desejo sincero
Calo a inoportuna curiosidade
Porque sei que por essas linhas
escreves menos do que a verdade.
Na folha vazia, as palavras,
aquilo que dizes, clamando retribuição
mas sei que é de outra amada
a poesia sincera do teu coração.
Nada adianta esperar que eu te peça
Pra partir um coração e seguir me amando
Já dizia um honesto poeta
Que mais vale um pássaro na mão,
Que dois voando.
(Mariana Diniz)

5 comentários:

Anônimo disse...

veremos ..

Gabriel G. disse...

isso pode vira musica o.o eu gosto! tive que le umas 3 vezes pra realmente intende.. muito profundo

João P. disse...

perfeita poesia. parabéns :)

Mariana Diniz disse...

obrigada queridos! adoro vocês .

RznD disse...

lindo lindo.